Igreja Nossa Senhora do Bom Despacho - Praça do Seminário

O Seminário da Conceição da Conceição localiza-se na colina do Bom Despacho, ao lado da Igreja de Nossa Senhora do Despacho.
Trata-se de um monumento em prol da cultura e educação da juventude e formação do clero, legado aos cuiabanos por D. José Antônio dos Reis, primeiro bispo de Cuiabá (1832-1876).

Horário de funcionamento: Horário de Missas Segunda feira às 07h00 e 18h30 / Terça feira à sexta feira às 07h00 e 16h00 Sabado às 07h00 após a Santa Missa Cenáculo Mariano Domingo às 08h00, 11h00 e às 17h00 Adoração ao Santíssimo Sacramento das 07h00 até ao início das Missas. Todo os sábados as 07h00 - Novena Perpétua de Nossa Senhora do Bom Despacho..

Telefone Público: (65) 3055-1315

Endereço: R. Clóvis Huguenei, 98 - Dom Aquino

CEP:

Logradouro:

Número:

Complemento:

Bairro:

Município:

Estado:

País:

Região:

Estado:

Mesorregião:

Microrregião:

Município:

Zona:

Subprefeitura:

Distrito:

Descrição

O Seminário da Conceição, assim nomeado em homenagem a Padroeira do Império, foi iniciado em 1858 por D. José e concluído, em 1882, por seu sucessor, D. Carlos Luis D’Amour, segundo bispo e primeiro Arcebispo de Cuiabá (1878-1921).
Para elaborar a planta do Seminário D. José escolheu o Engenheiro do Exército Major Pedro Heitor e para dirigir as obras o Capitão Antonio de Cerqueira Caldas, mais tarde Barão de Melgaço.
Foi o primeiro estabelecimento de ensino secundário da Província, idealizado para a formação de seminaristas. Esteve de 1854 a 1888, sob a gestão direta e exclusiva de Prelados, com os sacerdotes seculares do seu clero. Pelos Lazaristas foi administrado de 1888 a 1894 e, pelos Franciscanos da Ordem Terceira Regular, de 1904 a 1925.
Atendendo às circunstâncias diversas no tempo, o Seminário além de educandário, tornou-se enfermaria durante a epidemia de varíola, em 1867, e Quartel General das forças defensoras da situação na luta entre os grupos políticos chefiados por Cel. Ponce e Paes de Barros, em 1906.
O prédio do Seminário abrigou ainda o Instituto Histórico e Geográfico e a Academia Matogrossense de Letras na gestão de D. Francisco de Aquino Corrêa, segundo Arcebispo de Cuiabá (1922-1956).
Em 1922 a residência episcopal foi transferida para o prédio do Seminário por D. Aquino, logo após sua aclamação como Arcebispo de Cuiabá. D. Aquino residiu nesse prédio por trinta e quatro anos, até o seu falecimento, em 22 de março de 1956. Assim, além de funcionar como estabelecimento de ensino, também serviu de residência para digno morador.
O sucessor de D. Aquino, D. Orlando Chaves (1956-1982), continuou a dirigir o Seminário, como instituto de ensino, utilizando posteriormente o pavimento térreo como dormitório e salas de aula para o Departamento de Ação Social Arquidiocesana.
Em 1964, a ação religiosa do Seminário transferiu-se para o Seminário Cristo Rei, em Várzea Grande.
No prédio do antigo seminário ficou então instalada a Rádio Difusora Bom Jesus de Cuiabá, em 1958.
A Portaria 47/77, de 13/10/1977, tombou para o patrimônio histórico e cultural de Mato Grosso o Seminário da Conceição, sendo ali instalando o Museu de Arte Sacra em 10 de março de 1980.
O Seminário da Conceição é uma construção com paredes de até um metro de espessura, sendo as paredes internas constituídas de taipa e as externas de adobe, janelas e portas de ogivais, pé-direito de 7 metros, em dois andares, cobertura de enormes telhas coloniais, curvas e pesadas.

Fonte:
Mato Grosso. Governo do Estado. Processo de Tombamento do Seminário da Conceição, 1977.
Acervo Secel-MT.

Vídeos

Galeria

evento entre e Baixar Planilha